sexta-feira, 3 de maio de 2013

Acreditar

A vida até não me corre mal .
Dizer isto, hoje em Portugal 2013, parece até estranho por entre tantos cortes, dívidas, recessão, desemprego e desgraças várias.
Vivo com menos dinheiro que há alguns atrás, fruto da conjuntura, mas ... o dinheiro não é tudo, tenho saúde, emprego e uma quinta, onde posso "cavar" os dias, combatendo o stress inevitável do quotidiano.
Desligo cada vez mais a televisão, recuso-me a ver os comentadores da tanga, pagos a peso de ouro, para nos endrominarem e nos convencerem da inevitabilidade do cataclismo social, da penúria económica do guetto existencial.
Tinha pois algumas condições para curtir o presente, com alguma tranquilidade, sem pensar no futuro, como um toxicodependente que vive apenas um dia de cada vez .
Tinha, mas ....
Mas tenho uma mágoa no fundo dos instantes, uma sombra sobre os meus dias, uma angústia entorpecente, uma inquietação ....
Não acredito num futuro para Portugal !
E isto é realmente tramado ! Como podemos viver numa terra, num país em que não acreditamos ?
Não tenho resposta para esta pergunta.
E no entanto levanto-me da cama todas as manhãs.... lavo a cara, lavo os dentes e vou á luta ... como fiz ao longo de todos estes anos.
Como é possível, interrogo-me, quando paro um pouco para pensar ... como é posível ?
Como posso pensar isto, sentir isto, viver isto ... e ainda não ter feito a mala e partido em busca de outro local, em que pudesse acreditar .... em que valesse a pena lutar, sonhar, ambicionar, desejar ....
Raízes, será talvez a resposta ... filhos, emprego, companheira, alguns amigos .... e a terrível angústia de como uma terra tão maravilhosa, pode ter umas pessoas tão merdosas !!!
Acho, com cada vez mais força, que o nosso principal problema, não é a dívida, nem o défice, nem a crise !
O nosso grave problema, aquele que nos impede de ser felizes, de viver sem apertos e misérias .... é a MENTALIDADE.
 E essa não mudou, apesar destes anos, em que fomos confrontados com os fantasmas da bancarrota, do caos social e da penúria económica.
Olho à minha volta e os sintomas continuam todos lá .... como há 3 anos, como há 30 anos, como provávelmente há 300 anos !!!
Continua a inveja, continua o egoísmo, continua a falta de solidariedade, continua o individualismo, continua a irresponsabilidade e o não compromisso, continua a soberba, continua a falsidade, continua a incoerência, continua a contradição, continua o despesismo e o desperdício ...
Podia contar aqui algumas histórias, mas para quê ?
Amanhã o Zé, pensou em fazer uma "ajudada" para acabar de construir o galinheiro de paletes.
Pensou, mas já não faz .... uma "ajudada" sem ajudantes, é como uma feijoada sem feijões ( apenas eu confirmei a minha presença !) ....
Que tristeza, não é ? ...
Continuamos "orgulhosamente sós" (como dizia o Salazar) só que agora sem orgulho !!! apenas sós .... enquanto nos fodem constantemente .
Será masoquismo ?
Ou apenas mediocridade ? ...

quinta-feira, 25 de abril de 2013

25 de Abril


39 anos depois, por entre o desalento e desesperança actual, por vezes interrogo-me se realmente existiu ... ou se não passou de uma quimera, de um sonho, ou de uma noite de cinema.
Era pequeno, naquela idade em que tudo é possível e fascinante e nesse dia não houve escola...
Saí de casa e nesse dia a rua faiscava de emoção, repleta de gente louca, com sorrisos de orelha a orelha, num frenesim contagiante, incrível.
Passados alguns dias, veio o 1º de Maio ... o único 1º de Maio !!! .... avassalador, impossível e vibrante ... fazendo acreditar que a utopia era possível e nunca mais voltariam os vampiros, a miséria e a opressão.
Depois pouco a pouco a "história" foi mudando e os velhos quadros voltaram às paredes, agora com novas caras ...
Como foi possível ? como é possível o hoje ? como hipotecámos o amanhã ?
25 de Abril, dia de festa ou de funeral ?

quinta-feira, 21 de março de 2013

Mais do mesmo

Assistimos actualmente uma enorme campanha de branqueamento dos pulhas e incompetentes do PS, que nos governaram antes destes (também pulhas e incompetentes).
É o Sócrates, que deixa o seu ano sabático em Paris e regressa ao país dos otários, para mostrar que afinal comparado com estes, ele até era bonzinho ! ....( da-se !!!!!!!!!)
Já vai começar em campanha para suceder ao Cavaco, na presidência.
Não é por o Coelho, o Gaspar o Relvas e companhia, serem péssimos e gatunos ... que o Sócrates, a Lurdinhas e a cambada anterior, deixaram de ser péssimos e gatunos também. Será que o "Zé portuga" sofre de Alzeimer e perdeu completamente a memória ? ....

Ou será apenas um certo prazer masoquista, tipo " quanto mais me bates, mais eu gosto de ti ... " ?
E já agora ..... será que daqui por uns anos ainda haverá Portugal ?

Habemos capoeira


Com a grande ajuda do amigo Zé Manuel e em tempo recorde, lá construímos o futuro "palácio" das galinhas da África do Vilarinho. 
Não gastei um centimo ! Foi tudo com material oferecido e reciclado ( paletes, rede e telhas). Até as galinhas vão ser oferecidas.

segunda-feira, 4 de março de 2013

domingo, 3 de março de 2013

Três Cantos - Eu Vi Este Povo A Lutar

A Manif

Ontem foi dia de manifestação !
Por todo o país em muitas cidades as pessoas saíram à rua, acedendo à convocatória do movimento "Que se lixe a Troika", para manifestar o seu desagrado e revolta, para com este governo, as suas políticas e o estado a que chegou este país.
Portimão foi uma das muitas cidades onde houve manifestação e é sobre o que aqui aconteceu que eu vou falar. Não pretendo extrapolar as minhas reflexões para todo o resto do país, por que não estive nesses outros locais e portanto não sei bem o que lá se passou.
A manifestação de Portimão deixou-me sentimentos contraditórios.  Passo a explicar:
Por um lado, um sentimento positivo de ver tanta gente na rua ( estimaram em 2 mil pessoas), numa cidade que não é de luta ( como acontecia na minha terra, Setúbal, a outrora cidade vermelha), mas sim de férias, praia e lazer.
Por outro lado um sentimento negativo de tristeza, por constatar que foi uma manifestação de velhos e pessoas de meia idade.  Onde pára a juventude ?  Onde ficaram os adolescentes e os jovens, tão duramente afectados por um desemprego atroz, que na sua faixa etária deve ultrapassar os 50% e sem perspectivas de futuro ?
Será que acham que os problemas graves do país e da sua governação não lhes diz respeito ?
Será que emigraram todos procurando lá fora o trabalho e a vida que este país lhes nega ?
Por isso talvez, esta foi uma manifestação demasiado bem comportada !!!
Por vezes quando, os gritos de alguns poucos se calavam, parecia mais um enterro, que uma manifestação.
Faltava ali a irreverência, a loucura e o calor humano da juventude !!!
E nem os "Homens da luta", que por acaso ali se encontravam naquele dia, conseguiram agitar e excitar aquela massa humana preocupada e triste.
Será do excesso de anti-depressivos ? Será do Inverno cinzento e frio ?
Por onde anda a esperança, que como diz o ditado deveria ser a última a morrer ?

O regresso

Bom dia Zacarias, como estás ?
Ao contrário do que poderia parecer o Zacarias não morreu, esteve apenas em hibernação, um longo período de afastamento, enquanto eu não ultrapassava um "bloqueio existencial", chamemos-lhe assim.
O Zacarias nasceu de uma necessidade de eu comunicar com o mundo. Veio na sequência de um outro blog  o "Fragmentos" entretanto desaparecido.  Depois do surgimento do seu irmão mais novo, o Face, começou a sofrer de um certo abandono, dada a muito maior interacção que o Face obteve e pouco a pouco foi perdendo protagonismo, sendo que nos últimos tempos vinha claramente a arrastar-se, sem sentido e sem motivação. Então coloquei-o em hibernação.
Até hoje.
Esta manhã senti vontade de acordá-lo do seu longo sonho, de muitos meses.
Descobri um novo sentido para ele, uma nova essência, uma diferente motivação.
Em vez de existir para comunicar com o mundo, daqui para frente o Zacarias servirá para eu comunicar comigo mesmo !
Será mais íntimo e menos público.
Será uma porta apenas levemente entreaberta, que não pede a colaboração ou o "feedback" de ninguém, mas que não fecha completamente a possibilidade de alguém mais interessado nos meus escritos, cá poder vir espreitar.
Servirá o propósito do meu regresso à escrita, tantas vezes adiada e secundarizada perante as banalidades do quotidiano.
Bom dia, Zacarias, pronto para me ouvires ?

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

domingo, 29 de julho de 2012

Dhafer Youssef Quartet - Les Ondes Orientales



Confesso que não vou á missa e nunca fui a Fátima em peregrinação.
No entanto, todos os anos, quando Julho chega ao fim, rumo infalivelmente a Sines, para mais uma Peregrinação.
Sim, é verdade, a música é a minha religião ! ... e Sines, com o seu Festival das Músicas do Mundo, é uma das suas cidades santas, onde o verdadeiro crente deve rumar, pelo menos uma vez na vida.
Este ano Dhafer Youssef, foi um dos profetas de serviço.
E como ele nos encantou !!! ...

domingo, 20 de maio de 2012

HK & Les Saltimbanks - "On lâche rien"


 O que poderemos esperar de François Hollande ?
Mais do mesmo ? ...
ou uma alternativa de esperança, que França, a Europa e o Mundo precisam desesperadamente ? ...